VI FEIRA MEDIEVAL

VI Feira Medieval em Portel de 13 a15 de outubro de 2017

Horário:
Consultar Programa
Inicio do Evento:
13 outubro
Fim do Evento:
15 outubro
Localização:
Portel - Parque da Mariz

​    

letring.png 

  

 castelo.png

João Peres de Aboim, o Senhor de Portel, fora natural de Aboim da Nóbrega, a sul de Ponte da Barca, no Entre-Douro-e-Minho, onde terá nascido por volta de 1210, sendo filho de Pero Ourigues da Nóbrega, camareiro do infante Afonso (futuro Afonso III). Em 1230, partiu com o pai para França, acompanhando o infante na sua estadia de cerca de quinze anos na corte francesa, junto de sua tia Branca de Castela, viúva de Luís VIII e regente. Com ele regressaria em 1245, no início da guerra civil que levaria o então Conde de Bolonha ao trono. A partir desse momento, D. João de Aboim, feito rico-homem por Afonso III, torna-se uma das mais importantes figuras da corte do Bolonhês, sendo sucessivamente conselheiro régio (desde 1248), alferes (1250-1255), mordomo da rainha D. Beatriz (1254-1259) e, a partir de 1264 até à morte do monarca, mordomo-mor da cúria. Foi ainda tenente de Ponte de Lima e do Alentejo.

  

Como poeta deixou um legado do qual sobreviveram cerca de vinte cantigas de amigo. Em 1257, por ordem de Afonso III, funda Portel “o novo”, vindo a construir o seu castelo, no qual funda a sua casa senhorial, em detrimento das terras de Aboim da Nóbrega.

  

Faleceu antes de 1287, ano em que os filhos procedem a partilhas , tendo escolhido igualmente a igreja do Mosteiro de Marmelar, cuja (re) fundação se lhe deve, para sua sepultura.

   

É neste contexto que o convidamos a reviver dias medievais, no tempo de D. João de Portel.
 

 faixa.png

 programa.png

    

13.png

​18h00 - Abertura do Mercado
Início dos festejos e vivência do mercado

     

​18h00 - Cortejo Régio pelas Ruas do Burgo
Elegia de João Peres Aboim

     

19h00 - ​Teatralização.  El-Rei D. Afonso III autoriza a construção de “castelo e fortaleza” no sítio que melhor agrade a D. João, dentro do termo. O homem de maior confiança do rei, seu fiel amigo e vassalo, aquele que irá assumir o cargo de mordomo-mor, escolhe um sítio privilegiado para edificar a sua casa: o último cabeço à saída da serra de Portel, onde existe uma abundante nascente de água. Outorgamento de Foral aos moradores de Portel por D. João Peres de Aboim e salva de honra. Um trovador apresenta uma das cantigas de D. João de Aboim.

     

 20h00 - Teatralização.  Sentinelas ao longo dos caminhos | Espreitam por entre as tendas e bancas de venda falando alto uns com os outros e trocando  mensagens na atalaia de malfeitores e invasores castelhanos.

      

21h00 - Arruada pelas ruas e praças do burgo
       
21h30 - Peripécias na taberna dos cavaleiros

     

22h00 - Teatralização.  Onde se conta a conquista do Algarve e o papel que  D. João  Peres de Aboim aí representou, seguindo-se uma cantiga de amigo.

     

22h30 - Teatro de Fogo - Espetáculo de Malabares de fogo  “A taberna”

         

24h00 - Encerramento do mercado.

    

​ ​ ​faixa.png
14.png

​​​09h00 - Passeio Medieval pela Vila de Portel

    

​10h00 - Abertura do Mercado

   

​12h00 - Arruadas musicais 

 

15h00 - Animação nos acampamentos

  

17h00 - Cortejo pelas Ruas do Burgo | Início dos festejos e  vivência do mercado | uma trova de D. João Peres de Aboim: Cavalgando noutro dia /per o caminho francês e ua pastor siia / cantando com outras três pastores, e, non vos pês,/e direi-vos todavia o que a pastor dizia / aos outras em castigo: “Nunca molher crea per amigo / pois s’o meu foi e non falou migo”

      

18h00  - Torneio a cavalo e adubamento de cavaleiros
Anúncio dos Banhos de D. João com Marinha      

Afonso de Arganil, de quem terá dois filhos

   

​19h30 - Venda de escravos - Teatralização

    

 21h00 - O Voo Altaneiro - Espetáculo de Cetraria

     
21h30 - Teatralização. Receção por D. João Peres de Aboim da embaixada de mouros do reino do   Algarve que vêm prestar vassalagem a El-Rei D.  Afonso III. Os trovadores dedilham as cordas dos alaúdes e entoam cantigas de amigo.

     

22h30 - Teatro de Fogo  - Espetáculo de Malabares de Fogo “ Amor em tempo de Guerra”

     

24h00 - Encerramento do mercado.

   

faixa.png​ ​ ​
15.png

​10h00 - Abertura do Mercado

 

​12h00 - Arruadas musicais

 

​16h00 - O Cortejo de El Rei D. Afonso III
Início dos  festejos e vivência do mercado.
Trovadores acodem a trovar cantigas de D. João de Aboim.  

  

17h00 - Teatralização. Em fevereiro de 1271, o casal concede à Ordem do Hospital  o padroado da igreja de Santa Maria de Portel com todas as igrejas do termo da localidade. Neste documento, aparece o seu filho primogénito, Pedro Eanes de Portel com a sua  esposa Constança Mendes. Com sua mulher Marinha, em  agosto de 1276, João Peres de Aboim, mordomo de D. Afonso III, “doam ao bispo e cabido de Évora uma herdade em Fonte Furada, termo de Évora, pela remissão dos seus pecados e pelos bons serviços que têm recebido da igreja eborense, nomeadamente, no que toca às igrejas de Portel e do lugar de Marmelar”. D. João de Aboim entoa uma cantiga .

 

17h30 - Oficina de Caligrafia

 

18h00 - Torneio de Armas a Cavalo - Espetáculo Equestre

  
19h00 - Espetáculo de Música Sarracena e Danças Mouriscas

 

20h00 - Comeres e beberes com sabores de antanho

 

21h30 - Teatro de Fogo - Espetáculo de malabares de fogo “No paço do Emir”

     

22h00 - Encerramento do mercado. 

                                        

               

                             planta.png

   

                    

  Untitled-1.png

       

Informações Adicionais

INFOMAÇÕES: DDES - Setor de Turismo | Tel. 266 619 030 / 35 | E-mail: turismo@mail.cm-portel.pt

PORTEL: PARQUE DA MATRIZ