ARTESANATO

ARTESANATO NO CONCELHO DE PORTEL

​O artesanato é testemunho dos usos e costumes de um povo, que se manifesta na elaboração de objetos utilizados no uso quotidiano. Os coxos em cortiça para beber a água fresca das fontes e os tarros, também em cortiça, para levar a comida para o trabalho, as colheres e os garfos de madeira, esculpidos à navalha pelos pastores, são alguns exemplos de artesanato cuja elaboração persiste no concelho, nomeadamente na freguesia de Santana. Já o ferro forjado é trabalhado em Portel. Na aldeia de Alqueva, que deu o nome à barragem, poderemos também encontrar as botas caneleiras em pele de cabra ou vaca, confecionadas artesanalmente.

   

A cortiça é o material nobre que esta na origem de um grande número de objetos produzidos no concelho, o que não surpreenderá, visto que nos encontramos numa região de montado, onde impera o sobreiro, a árvore de onde a cortiça se extrai.

   

As artes decorativas, nomeadamente o azulejo pintado à mão e a pintura em cerâmica completam a oferta de artesanato do concelho.