AGENDA 21 LOCAL

O que é a Agenda 21 Local?

​O Município de Portel iniciou o processo de construção da sua Agenda 21 Local, um instrumento de planeamento, com convicção de que o desenvolvimento sustentável local só poderá ser alcançado com articulação e integração equilibrada da sociedade civil, autoridades locais e agentes económicos, culturais e educativos.


Este é um projeto financiado pelo INALENTEJO, e que decorre simultaneamente em vários municípios portugueses.


Com o objetivo de apresentar o início do processo de construção da Agenda 21 Local, a Câmara Municipal promoveu, um conjunto de sessões em cada uma das freguesias do concelho, envolvendo não só a comunidade educativa mas também representantes de associações, agentes económicos e entidades locais.


Segundo o Vereador Luís Tojo, Coordenador da equipa da Agenda 21 Local, o processo de construção da Agenda 21 pressupõe o contributo e participação da população e tem como principal objetivo definir uma visão estratégica para o desenvolvimento sustentável do concelho, num horizonte temporal de uma ou duas décadas, a construção de estratégias e atuações concertadas que visem a dinamização da participação e exercício de cidadania por um lado e o desenvolvimento local sustentável, com repercussões diretas na qualidade de vida da população local por outro.


Tratando-se de um plano de ação para as comunidades locais, orienta-se para a melhoria qualitativa do bem-estar das populações através da conjugação de diversos fatores como o desenvolvimento económico, proteção ambiental, justiça social e governação. Considera-se que, grande parte dos problemas que as comunidades locais vivem apenas podem ser eficazmente solucionados se tiverem o seu contributo e envolvimento, no planeamento e execução das medidas.


A Agenda 21 Local, é assim, um instrumento de integração e articulação ao nível da comunidade local, dos quatro pilares do desenvolvimento sustentável, ambiente, economia, sociocultural e ordenamento.


Em Portel, o processo de construção da Agenda 21 Local, conta com a parceria da Associação de Municípios de Évora e integra como recurso estratégico o Montado e a Água, esperando-se que venha ser um processo fortemente participado.

DOCUMENTOS ASSOCIADOS